fbpx

O que é Benchmark?

É um modelo de referência usado para analisar a performance de um investimento em relação a outro.

Compartilhe esse post

O Benchmark é basicamente, um modelo de referência usado para analisar a performance de uma estratégia de investimentos. Sem ele, não conseguiríamos realizar uma análise justa do andamento da estratégia escolhida. Do mesmo jeito, não saberíamos se um investimento vale a pena em relação ao mercado.

Qual é o objetivo do Benchmark?

O objetivo do Benchmark é ser referência para avaliar um desempenho. Por exemplo, quando vamos analisar uma empresa, que está produzindo, vendendo e gerando lucro. Mas ela está realmente indo bem? Essa análise é baseada em que?  

Assim, o Benchmark será uma referência para que essa empresa consiga analisar se está acompanhando o mercado, e inclusive, sobressair com resultados superiores ao do índice de referência em questão, revendo as metas e práticas internas.

Mas, e como funciona o Benchmark?

Ele é ótimo para entender se uma empresa ou um investimento está situado diante dos concorrentes, já que o Benchmark será usado como um parâmetro sobre onde queremos chegar para não haverem perdas, tanto no curto, médio e longo prazo.

Por essa razão, a formação de um Benchmark deve levar em consideração as boas práticas e bons resultados do mercado.

Benchmark e Investimentos

Quando falamos sobre investimentos, o papel do Benchmark é mais especificamente voltado a isso. Como vamos tratar de indicadores ligados ao mercado financeiro, eles oferecerão uma referência para analisar se o investimento em questão vale a pena.

Para compreender bem a função do Benchmark para os investimentos, precisamos avaliar quais são as suas utilidades para essa área. Todas elas levam como propósito ser uma referência, mas diferem em outros sentidos.

A primeira utilidade é analisar se um investimento ou estratégia está indo de encontro com o Benchmark em questão e dando o lucro esperado. Assim, ao avaliar uma carteira na Bolsa, por exemplo, devemos usar um índice específico para esse tipo de investimento (como o Ibovespa) para entender se a diversificação está surtindo efeito.  

Já a segunda utilidade do Benchmark, é que ele pode nos indicar o quanto um investimento poderá gerar de lucro, como por exemplo, nos investimentos de Renda Fixa.  Logo, quando vamos escolher um investimento, podemos nos deparar com um Certificado de Depósito Bancário (CDB) apontando um retorno de 120% do CDI, sendo o CDI o benchmark, ou até mesmo alguma porcentagem X + IPCA (sendo a inflação o benchmark).

Nesses investimentos de Renda Variável, ele pode ocupar a função de uma régua para Fundos de Investimentos com gestão ativa. Normalmente o gestor é remunerado quando a sua performance ultrapassa o benchmark levando em consideração. Esses dados são listados nos detalhes de cada investimento, para que saibamos desde o início quais são os custos de se aplicar no fundo em questão.

Tipos de Benchmark Financeiro

– Indicadores de Inflação (IPCA, IGP-M e IMAB):

Esses indicadores mensuram a alta ou baixa nos preços do investimento. Assim, caracterizando-se como um ajuste. Isso se dá porque a inflação é a alta nos preços, enquanto a deflação é o inverso.  Por isso, o IPCA é o indicador mais usado para verificar a movimentação dos preços dos produtos.

Antigamente, usando uma nota de R$100 era possível comprar mais produtos do que hoje em dia, mostrando uma redução do nosso poder de compra. Ou seja, se um investimento não render no mínimo mais que o IPCA, o investidor estará perdendo dinheiro.

Exemplo de Benchmark: 
Taxa CDI e Selic:

Essas duas taxas caminham juntas. Ao mesmo tempo que o CDI é a taxa média de juros de empréstimo entre instituições financeiras, a Taxa Selic é a taxa básica de juros de empréstimos entre as instituições financeiras e o governo, através de títulos públicos.

Ibovespa e índices da Bolsa: 

O Ibovespa é o indicador que vai selecionar as ações que estarão na Bolsa de Valores, levando em conta critérios pré-estabelecidos, para depois analisar o desempenho das aplicações no mercado. Com o passar dos anos, outros indicadores começaram a surgir para avaliar ainda mais alguns mercados dentro da Bolsa de Valores. 

Por exemplo, existe o IFIX que analisa a performance dos Fundos Imobiliários ou o SMLL que avalia o desempenho de empresas que possuem grande potencial de crescimento dentro da Bolsa brasileira, conhecidas por Small Caps.

Ptax:

Esse é o indicador da variação cambial do dólar em relação ao real.

Quais são usados para Renda Fixa e Variável?

Esses indicadores têm como base investimentos que dispõe das mesmas características.  Por exemplo, querer adquirir um CDB de baixo risco atrelado seguindo o indicador Ibovespa não vai funcionar.

Por esse motivo, cada indicador é estipulado com base nos riscos de cada investimento e do retorno das aplicações. Não é junto que um indicador voltado para ações, com alto risco e alto rendimento atrelado seja usado para estabelecer o sucesso de um investimento conservador.

Junto a isso, se avaliarmos um rendimento na Bolsa de Valores com um indicador como o CDI, estaremos nos enganando achando que o rendimento está alto, mas na realidade deveria ser bem maior já que o risco atrelado é maior. 

– Renda Fixa: IPCA, SELIC e CDI.

– Renda Variável: Ibovespa, IFIX, IBrX50, IBrX100, PTAX e outros.

Viu como o benchmark é importante para seus investimentos? Em resumo ele é a referência, o objetivo-base que vai nos guiar em relação ao investimento. Agora que entendemos o que é o Benchmark e como ele funciona, vamos conseguir analisar melhor nossos investimentos atuais e futuros.

Faça o seu Planejamento financeiro com a UPlanner, além de contar com uma equipe de especialistas, você receberá acesso ao nosso App para organizar as suas Finanças pessoais e cuidar dos seus investimentos.

Voltar a página inicial

Leia também

UPlanner na mídia
UPlanner

Podcast: Empodera elas

Podcast: Empodera elas especial dia das mães! A Nossa querida COO Maria Fernanda, participou do podcast do “Empodera elas” especial dia das mães, para falar

Investimentos
Fernanda Veiga

Fundo de Renda Fixa

Os fundos de renda fixa geralmente tem as carteiras necessitam ter pelo menos 80% do patrimônio aplicado em ativos ligados à variação da taxa de

Redes sociais

Copyright © 2021 . Uplanner

Baixe nosso app

Receba nossas novidades!