fbpx

Fundo de Renda Fixa

Compartilhe esse post

Os fundos de renda fixa geralmente tem as carteiras necessitam ter pelo menos 80% do patrimônio aplicado em ativos ligados à variação da taxa de juros, índices de preço ou as duas coisas. Em resumo, quem compra esses títulos na verdade “empresta” dinheiro, para receber juros no futuro.

É assim que os fundos de renda fixa trabalham. Quando compram títulos públicos federais, debêntures, CDBs (certificados de depósito bancário) e outros papéis, eles “emprestam” o dinheiro dos investidores ao governo, às empresas ou aos bancos. E esperam, no futuro, receber os recursos de volta, com juros.

As carteiras de renda fixa são uma espécie de “condomínio” que reúne recursos de vários investidores para que sejam aplicados em conjunto no mercado. Os ganhos obtidos são divididos entre os participantes, na proporção do valor depositado por eles.

Custos de investir nesse tipo de fundo:

O principal custo nesse tipo de fundo é a taxa de administração, que incide sobre o patrimônio mantido pelo investidor e remunera os serviços de administração e gestão. A taxa é divulgada como um percentual anual, mas a cobrança não é feita de uma vez só, e sim diariamente de maneira proporcional.

Em relação à taxa de performance (remuneração baseada no resultado, paga ao gestor se ele entregar uma rentabilidade superior à de um índice de referência) existem algumas restrições nesse tipo de fundo. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) estabelece que a cobrança de taxa de performance em fundos de renda fixa é isenta, a não ser que o fundo seja destinado a investidor qualificado, ou seja de “longo prazo” para fins fiscais ou o fundo seja classificado como “renda fixa de dívida externa”.

A cobrança de Imposto de Renda nos fundos de renda fixa é semestral (come-cotas). Isso é diferente de outros tipos de aplicações, em que a tributação ocorre apenas na hora do resgate. Assim, no último dia útil dos meses de maio e novembro, os administradores calculam quanto os investidores devem de imposto, considerando a menor alíquota de cada categoria (curto ou longo prazo). A cobrança é feita recolhendo cotas do fundo.

Faça o seu Planejamento financeiro com a UPlanner, além de contar com uma equipe de especialistas, você receberá acesso ao nosso App para organizar as suas Finanças pessoais e cuidar dos seus investimentos.

Voltar a página inicial

Leia também

Investimentos
Fernanda Veiga

Fundo de dívida externa

O que é? E como funciona? O fundo de dívida externa é um fundo da categoria de renda fixa, e tem como critério investir no

Investimentos
Fernanda Veiga

Fundo de ações

Você sabe como funciona um Fundo de Ações? Escolher investir em fundos de ações é um jeito mais simples de apostar na bolsa de valores,

Redes sociais

Copyright © 2021 . Uplanner

Baixe nosso app

Receba nossas novidades!