"Veio a sua mente alguma compensação que você faz com frequência? Isso também ocorre com sua vida financeira? Comprar presentes para os filhos para compensar sua ausência? Gasta seu orçamento inteiro mensal numa noite em um restaurante por ter trabalhado no sábado de manhã?"

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Com certeza você já ouviu falar no ditado “quem planta colhe”, certo?

A partir dela podemos ter variações para o bem ou para o mal. Se faz o bem, colherá o bem! Se fizer seu trabalho bem hoje, colherá uma promoção amanhã! Enfim, cada indivíduo é compensado por aquilo que faz para outras pessoas, até aqui tudo normal. 

Só que não estou falando da vertente positiva desta lei e sim da briga interna que todos travamos para nos auto compensar, vou dar alguns exemplos: Carolina treinou na academia a semana toda e seguiu a dieta rigorosamente, mas no sábado seus amigos a convidaram para ir a uma feijoada. Carolina pensa:  “já que fiz tudo certo durante a semana, vou aproveitar o final e beber duas caipirinhas”, serve-se 2 vezes no buffet e toma 5 canecas de chopp, diverte-se com o samba e logo em seguida a pagar a conta, bate o arrependimento! Lá vai Carolina perder tudo o que ganhou na semana seguinte. 

          Pedro é um cara focado e que faz de tudo para entregar resultados a seus clientes, na quinta-feira trabalhou até as 23:00 para entregar algumas análises, na sexta-feira não coloca o relógio despertar porque pensa: “trabalhei até tarde hoje, amanhã mereço dormir até mais tarde.” 

Se identificou com Carolina ou Pedro? Ou ainda veio a sua mente alguma compensação que você faz com frequência? Isso também ocorre com sua vida financeira? Comprar presentes para os filhos para compensar sua ausência? Gasta seu orçamento inteiro mensal numa noite em um restaurante por ter trabalhado no sábado de manhã? Isso pode ser sinônimo de compulsão, sabia? Pode vir acompanhado de ciclos de ansiedade, prazer durante a compra e arrependimento logo em seguida. Não conseguindo se render a esses impulsos, isso pode levar ao verdadeiro descontrole financeiro e emocional. 

Para identificar se está usando a Lei da Compensação a seu favor ou está virando um rebote a suas conquistas, preste atenção em alguns pontos: 

1. Analise seus hábitos. Pergunte a si mesmo: Estou gastando dinheiro demais em supérfluos? Sou facilmente atraído a uma compra desnecessária?

2. Reavalie seus gastos. Mantenha sempre seus gastos sob controle, aqui na Uplanner o nosso aplicativo substitui aquelas planilhas chatas de excel, além de te ajudar a se organizar, você conseguirá fazer comparativos com os semestres passados, conseguindo encontrar algum descontrole em determinadas despesas variáveis.

3. Olhe sempre seu orçamento, veja se o seu balanço mensal está positivo, pois ele negativo pode indicar que você está gastando mais do que realmente ganha, seja fiel ao seu orçamento, o nosso sistema te mostra exatamente quanto você pode gastar no mês.

4. Separe dinheiro para seus objetivos. Isso parece piegas, mas quem não tem metas a cumprir, facilmente perde a direção por não saber onde quer chegar.

5. Faça um “jejum” de gastos, deixe os cartões de crédito um mês em casa, leve somente o dinheiro para pagar as necessidades básicas do dia. 

Caso não consiga entender o porquê seu saldo fecha sempre no negativo, procure a ajuda de um Planejador Financeiro, nós te ajudaremos  a entender onde está esse gargalo. 

Não deixe de perguntar-se:

Caso perdesse o emprego hoje, quantos meses conseguiria manter seu padrão de vida atual? Você poupa? E ou guarda apenas aquele valor que sobra na conta ao final do mês?”

Importante entender o real a reflexão que cada uma dessas perguntas, pode gerar na sua vida, e o impacto das respostas nas suas finanças.

Faça seu Planejamento financeiro com a UPlanner, além de contar com uma equipe de especialistas, você receberá acesso ao nosso App para organizar suas Finanças pessoais e cuidar dos seus investimentos.

Leia o nosso artigo sobre Reserva de emergência.

Leia também

Investimentos
Maria Fernanda

Taxa Selic

SELIC ou Sistema Especial de Liquidação e Custódia, foi criado em 1979 pela Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto (Andima) em parceria com o Banco Central. Conhecida como taxa básica de juros da economia brasileira.

Investimentos
João Vargas

Fundo Garantidor de Crédito

O verdadeiro guardião dos seus investimentos chama-se Fundo Garantidor de Crédito, ou mais conhecido como FGC. Conhecer essa instituição, seu funcionamento e alguns detalhes importantes sobre suas regras pode ser a chave que estava faltando para você mudar completamente o resultado dos seus investimentos.

Redes sociais

Copyright © 2021 . Uplanner

Baixe nosso app

Receba nossas novidades!